Amcel e Sesi em parceria

Técnicos do SESI AP realizam imersão durante três dias para criar protótipo de solução para a Amcel

 Publicado: 02 Outubro 2019

Santana – A equipe do Serviço Social da Indústria (SESI) do Amapá junto com representantes da empresa Amapá Florestal e Celulose S.A (Amcel), e com a participação do consultor de Inovação, Taciano Moraes, vivenciaram a aplicação da metodologia Design Sprint. Durante três dias, eles participaram de uma imersão com o intuito de desenvolver ideias inovadoras, a fim de encurtar o caminho para a solução de desafios e dar celeridade aos processos em Segurança e Saúde no Trabalho (SST). O objetivo é aumentar a segurança dos trabalhadores no processo produtivo da indústria.

O desafio apresentado pela Amcel é diminuir os riscos de acidente no trabalho. Ao final das 24 horas de imersão, o grupo apresentou para o gestor da indústria a ideia inicial para a solução da questão. O resultado foi produzido durante o treinamento, no formato de um protótipo, que será aperfeiçoado e validado pela empresa no dia 16 de outubro deste ano.   

De acordo com o engenheiro da Amcel, Robson Santos, apesar da empresa prezar pela segurança dos trabalhadores, investindo em treinamentos e palestras que os conscientizem sobre a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI), ainda existe resistência por parte dos profissionais em utilizá-los.

“Quando ocorre um imprevisto que não causa ferimentos, doenças ou danos físicos, os funcionários devem adotar a prática de fazer o Relato de Quase Acidente (RQA) para tomarmos as providências, a fim de que a situação não volte a acontecer. No entanto, percebemos que alguns colaboradores ainda são resistentes”, afirmou o engenheiro.

Para o consultor Taciano Moraes, o Go Lab é uma ferramenta criada para auxiliar a indústria a inovar. “Esse é o segundo ano em que estamos trabalhando com essa metodologia que já está sendo testada em quase todas as capitais do Brasil. Ela consiste no entendimento do problema, o contexto e as situações que estão relacionadas ao desafio. Entrevistamos vários especialistas para identificar a questão e a rotina dos funcionários que participam do processo operacional, depois disso é que começamos a pensar em ideias”, explicou.

Sprint

A gestora do Go Lab, Darcilene Araújo, frisou que a metodologia  é um projeto que conta com o apoio do Departamento Nacional e Regional, focada na resolução de desafios. “Convidamos a Amcel para participar conosco da aplicação do Design Sprint. Nesse período tivemos que ter foco e urgência, características da metodologia, para desenvolver uma solução para o desafio da questão apresentada pela empresa. Participamos de um processo particular e coletivo de troca de informações, referências, experiências e sugestões, focados no propósito, que resultou na composição e formatação do melhor protótipo de solução possível. A ideia é que a metodologia passe a ser mais um produto ofertado pelo SESI”, concluiu.

A imersão contou também, com a participação dos profissionais: o técnico da área de Promoção da Saúde, Antonio Karlos Nunes, a assistente técnica operacional do SENAI AP, Daniela Paranhos; a analista operacional e fonoaudióloga do SESI AP, Joseanne Sousa; a fisioterapeuta e ergonomista do SESI AP, Karla Guedes; e a analista de Recursos Humanos da Amcel, Priscila Matos.


Fonte:http://www.ap.sesi.org.br/noticias/t%C3%A9cnicos-do-sesi-ap-realizam-imers%C3%A3o-durante-tr%C3%AAs-dias-para-criar-prot%C3%B3tipo-de-solu%C3%A7%C3%A3o-para-a-amcel.html. 

Seg, 07 de Outubro de 2019